Tipos de Câncer

Timo

O que é câncer de timo

Câncer de timo é o crescimento descontrolado das células do timo, levando à formação de tumores que podem ser timomas ou carcinomas tímicos. O timo é um órgão linfático localizado na parte anterior do mediastino – a parte do tórax que fica entre os dois pulmões, na frente do coração e atrás do osso esterno – e é parte importante do sistema imunológico. 

O timo é composto por diferentes tipos de células, que podem desenvolver diferentes tipos de câncer:

  • Células epiteliais – dão estrutura e forma ao timo. Timomas e carcinomas tímicos, que são o foco aqui, se desenvolvem a partir destas células;
  • Linfócitos – compõem a maior parte do resto do timo. Estejam no timo ou em outras partes do sistema imunológico, são os linfócitos que podem se desenvolver em linfoma de Hodgkin e linfoma não Hodgkin; e
  • Células neuroendócrinas ou células de Kulchitsky – são células menos comuns, que liberam determinados tipos de hormônios e podem ajudar a desenvolver tumores carcinoides.

O câncer de timo é raro, mas é o mais frequente entre os tumores exclusivos do mediastino. Causas e fatores de risco do câncer de timo não são conhecidas.

Subtipos de câncer de timo

Existem dois tipos de tumores no timo:

  • Timomas – tumores indolentes, ou seja, de crescimento lento e que raramente se espalham para outros órgãos e partes do corpo; e 
  • Carcinomas tímicos – tumores agressivos, isto é, de crescimento rápido e que se espalham para outros órgãos e partes do corpo.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) classifica os timomas por letras:

  • Tipo A – células epiteliais de forma oval ou fusiforme. É o tipo mais raro de timoma;
  • Tipo AB – ou timoma misto. É parecido com o tipo A, mas tem áreas de linfócitos mistos no tumor;
  • Tipo B1 – muito parecido com a estrutura normal do timo, mas tem uma grande quantidade de linfócitos junto das células de aparência normal do timo;
  • Tipo B2 – também tem grande quantidade de linfócitos, mas as células epiteliais do timo são maiores e com núcleos irregulares; e
  • Tipo B3 – tem poucos linfócitos e é constituído principalmente por células epiteliais que se parecem com as normais.

O Tipo C é o carcinoma tímico, a forma mais perigosa de câncer de timo. Tem células de aparência irregular, que podem nem parecer com células do timo. 

Os tipos AB e B2 são os mais comuns.

Sintomas de câncer de timo

Muitos pacientes com câncer de timo são assintomáticos. 

Quando há sintomas, cerca de um terço deles apresenta miastenia gravis, uma doença causada por uma fraqueza muscular que tem como sintomas iniciais alterações visuais (a musculatura do olho fica fraca), fraqueza progressiva e uma consequente insuficiência respiratória.

Outros sintomas causados pelo câncer de timo são:

  • Tosse;
  • Dor no peito;
  • Síndrome da veia cava superior – causa dificuldade para respirar ou falta de ar, tosse, dor no peito e inchaço do rosto, do pescoço, do tronco e dos braços;
  • Dificuldade para engolir;
  • Rouquidão;
  • Perda de apetite; e
  • Perda de peso.

Diagnóstico de câncer de timo

Diante de sintomas típicos da doença, o câncer de timo é detectado por exames de imagem, especialmente tomografia computadorizada e ressonância magnética. Eles avaliam a existência do tumor, sua extensão, se há comprometimento de alguma estrutura e se ele se espalhou. 

A biópsia é realizada para determinar o tipo de tumor no timo.

O estadiamento do câncer de timo tem quatro estágios:

  • Estágio I – o tumor não é invasivo (não se espalhou no interior da cápsula do timo);
  • Estágio II – IIA: o tumor se desenvolveu no interior da cápsula do timo; IIB: o tumor está na cápsula do timo, atingiu tecidos gordurosos próximos e pode ter chegado ao mediastino;
  • Estágio III – o tumor atingiu tecidos vizinhos ou órgãos da parte inferior do pescoço ou superior do tórax, incluindo o pericárdio (membrana que envolve o coração), pulmões, veia cava superior e aorta; e
  • Estágio IV – IVA: o tumor se espalhou por toda a pleura e/ou pelo pericárdio; IVB: o tumor se espalhou para órgãos distantes, como ossos, fígado e pulmões.

Tratamento de câncer de timo

A definição do tratamento do câncer de timo depende de fatores como o tipo e o estadiamento do tumor, se é possível removê-lo completamente e as condições gerais de saúde do paciente.

Quando o tumor é bem localizado e restrito, o tratamento mais comum é o cirúrgico com complementação de radioterapia, em alguns casos. Já quando o tumor é muito grande, a quimioterapia pode ser utilizada para diminuí-lo antes da cirurgia. A quimioterapia também é empregada em casos de câncer de timo mais avançados. 

Prevenção de câncer de timo

Por não haver causas e fatores de risco conhecidos, não é possível prevenir o câncer de timo.