Tipos de Câncer

Ouvido

O que é câncer de ouvido

O câncer de ouvido é causado pela multiplicação desordenada de células da região, o que causa os tumores dos ouvidos. Estes tumores podem ocorrer na parte externa da orelha ou dentro do canal auricular (tubo que conecta a parte externa com o tímpano) e podem ser cancerosos ou não cancerosos. 

Trata-se de um câncer raro, que afeta 0,006% das pessoas em todo o mundo. A incidência dos casos ocorridos dentro do canal auricular é a mesma entre homens e mulheres, mas os da parte externa são duas vezes mais frequentes no sexo feminino. Embora possa surgir em qualquer faixa etária, existe uma predominância entre os adultos idosos.

Suas causas não são completamente definidas, mas pessoas com histórico de infecções crônicas nos ouvidos têm um risco maior de desenvolver câncer das células produtoras de cera de ouvido. Por crônico entende-se a repetição por dez anos ou mais.

Já o câncer de ouvido caracterizado por um câncer de pele na orelha ou dentro do canal auricular é relacionado à exposição ao sol sem proteção contra seus raios ultravioletas. Pessoas de pele mais clara têm risco maior de desenvolver esse tipo de câncer de ouvido.

Subtipos de câncer de ouvido 

Existem dois tipos de câncer de ouvido:

  • Câncer das células produtoras de cera de ouvido – surgem no terço externo do canal auricular;
  • Câncer de pele na orelha exterior ou dentro do canal auricular.

Os subtipos de cânceres de pele que podem afetar os ouvidos são:

  • Carcinoma de células basais/basocelular;
  • Carcinoma de células escamosas;
  • Melanoma.

Sintomas e sinais de câncer de ouvido

Em muitos casos, o primeiro sinal de tumor no ouvido é a perda parcial de audição.

O câncer de pele na orelha exterior costuma apresentar como sintomas os mesmos do câncer de pele em outras áreas do corpo: um ponto inflamado, uma pinta ou mancha com coloração e formato anormais ou irregulares.

Já o câncer de pele dentro do canal auricular e o câncer das células produtoras de cera de ouvido podem apresentar como sintomas:

  • Incapacidade de mover a face no lado afetado;
  • Dor de ouvido;
  • Inchaços nos gânglios linfáticos no pescoço;
  • Caroço no canal auditivo;
  • Dor de cabeça;
  • Sensibilidade à luz e vertigem causada por ela;
  • Sensação de fraqueza no rosto; 
  • Zumbido.

Diagnóstico de câncer de ouvido

O tumor pode ser detectado por um otorrinolaringologista em exame de rotina no ouvido.

Se não for este o caso, mas sim o paciente ter percebido alguns dos sintomas e ter procurado o médico por causa deles, deve ser pedido um hemograma completo, para checar o estado de saúde geral.

A única forma de confirmar um câncer de ouvido é com a retirada de uma amostra de tecido anormal do local e sua análise por meio de uma biópsia. Exames de imagem, como ressonância magnética e tomografia computadorizada, podem ser realizados para auxiliar na definição da localização exata e da extensão do tumor de ouvido. Eles também são necessários nos casos de câncer de ouvido em áreas mais profundas do canal auricular, de onde é mais difícil retirar amostra de tecido para biópsia.

Tratamento de câncer de ouvido

O tratamento de câncer de ouvido normalmente começa com cirurgia de remoção do tumor seguida de radioterapia (para destruir as células cancerosas que possam ter restado).

O procedimento cirúrgico pode requerer a remoção do canal, de pele, de parte do osso e/ou do tímpano. A orelha pode ser reconstruída e a audição nem sempre é afetada.

Prevenção de câncer de ouvido

O uso de protetores solares contra os raios ultravioletas  UVA e UVB pode ajudar a prevenir os casos de câncer de ouvido ocasionados por câncer de pele. Para os outros tipos de câncer de ouvido não há registro de métodos de prevenção.