5544, 5544, nos, nos.svg, 943, https://www.grupooncoclinicas.com/nos/wp-content/uploads/sites/8/2019/11/nos.svg, https://www.grupooncoclinicas.com/nos/nos-3/, , 1, , , nos-3, inherit, 0, 2019-11-26 19:15:52, 2019-11-26 19:15:52, 0, image/svg+xml, image, svg+xml, https://www.grupooncoclinicas.com/nos/wp-includes/images/media/default.png, 0, 0, Array
Você está em:

Heparinização de Cateter

O que é

Os cateteres foram desenvolvidos para facilitar a administração de medicamentos, oferecendo segurança e conforto nas aplicações de quimioterapia. Permitem também a infusão de outros medicamentos, transfusões ou contrastes radiológicos.

Um evento que costuma acontecer com muita frequência é a obstrução dos cateteres venosos, devido à formação de coágulos ou de precipitado de fármacos.

Para manutenção da permeabilidade e prevenção de complicações decorrentes de associação medicamentosa, é recomendada a heparinização do cateter, ou seja, o uso de uma solução de SF 0,9% e heparina nos acessos venosos.

Como funciona

A heparina é uma medicação anticoagulante que age por meio da interação com a antitrombina, formando um complexo que inativa várias enzimas da coagulação, tais como os fatores da coagulação II, IX e X e mais significativamente a trombina. O uso da heparina prolonga o tempo de permeabilidade e atua na redução do risco de formação de coágulos.

Periodicidade da heparinização

Se o seu cateter não for utilizado no intervalo de 30 dias, agende uma nova heparinização para que a solução de heparina possa ser trocada, garantindo a sua permeabilidade para futura administração medicamentosa.

Esse procedimento deve ser repetido mensalmente até que o seu médico indique a retirada do dispositivo.

GRUPO ONCOCLíNICAS. SUA ViDA, NOSSA VIDA.

Responsáveis técnicos:
Dr. Rafael Costa Lessa | CRM-SE: 4490
Dr. Bruno Lemos Ferrari | CRM-MG: 26609