6361, 6361, logooc, logooc.png, 5212, https://www.grupooncoclinicas.com/inorp/wp-content/uploads/sites/19/2021/11/logooc.png, https://www.grupooncoclinicas.com/inorp/logooc/, , 1, , , logooc, inherit, 0, 2021-11-17 14:20:04, 2021-11-17 14:20:04, 0, image/png, image, png, https://www.grupooncoclinicas.com/inorp/wp-includes/images/media/default.png, 255, 33, Array
Você está em:

ASCO debate os benefícios do exame molecular para o tratamento em pacientes com câncer de pulmão

Neste ano o Brasil deverá somar mais de 31 mil novos casos de tumores pulmonares, de acordo com Instituto Nacional do Câncer (INCA). Na origem da doença está, é claro, o tabagismo, uma vez que os dados disponíveis apontam que o hábito de fumar está relacionado a 90% de todos os casos desse tipo de câncer. Trata-se de um problema global que desafia a medicina a descobrir novas práticas terapêuticas com o objetivo de combater a doença.

 

No segundo dia do Encontro Anual da ASCO, em Chicago (EUA), um dos temas mais importantes na pauta de debates foi a utilização da medicina de precisão para aprimorar o tratamento de pacientes com câncer de pulmão. “Ficou bastante evidente que estamos evoluindo para a identificação de subtipos muito específicos desse tumor, ou seja, cada câncer de pulmão é um pouco diferente de outro. Por isso, para definir o tratamento ideal, é importante que se faça um teste molecular na biópsia – sequenciamento dos genes”, explica o Dr. Jacques Tabacof, oncologista-clínico e hematologista do Grupo Oncoclínicas em São Paulo.

 

O avanço dos estudos envolvendo o genoma humano fez com que nos últimos anos a genética se tornasse parte indispensável das áreas da medicina. Dentro delas, a oncologia vem se beneficiando tanto na precisão diagnóstica, quanto na eficácia do tratamento – ambas proporcionadas por análises com base em genes.

 

Neste cenário desponta a chamada oncogenética, estudo genético aliado ao tratamento oncológico que busca entender as alterações moleculares das células cancerígenas e fazer a diferença no diagnóstico precoce e tratamento.

 

De acordo com o Dr. Jacques, os dados apresentados no painel mostraram que o exame molecular do tumor permite identificar o tratamento mais assertivo para cada paciente. “Estamos na Era da medicina personalizada. Terapia-alvo específica baseada na análise da biópsia, do ponto de vista molecular das alterações do DNA do tumor, é um grande avanço no combate à doença”, comenta o oncologista.

 

GRUPO ONCOCLíNICAS. SUA ViDA, NOSSA VIDA.

Responsáveis técnicos:
Dr. Diocésio Alves Pinto de Andrade | CRM-SP: 132129
Dr. Bruno Lemos Ferrari | CRM-MG: 26609