2845, 2845, oncocinica_oncologia, oncocinica_oncologia.svg, 7387, https://www.grupooncoclinicas.com/cto/wp-content/uploads/sites/18/2017/11/oncocinica_oncologia.svg, https://www.grupooncoclinicas.com/cto/oncocinica_oncologia/, , 1, , , oncocinica_oncologia, inherit, 0, 2017-11-28 19:09:43, 2017-11-28 19:09:43, 0, image/svg+xml, image, svg+xml, https://www.grupooncoclinicas.com/cto/wp-includes/images/media/default.png, 0, 0, Array

Cada pessoa reage de maneira diferente ao tratamento oncológico. Mas no caso da quimioterapia, da radioterapia ou mesmo do transplante de medula óssea, alguns efeitos colaterais são mais frequentes. Entre eles se destacam a perda do paladar ou disgeusia, o surgimento de mucosite ou feridas, a boca seca, conhecida como xerostomia, e uma maior susceptibilidade às cáries, hemorragias e infecções oportunistas.

Qualquer um desses sintomas, que porventura você possa ter, podem trazer uma série de complicações para o seu tratamento. O importante é saber que é possível prevenir e controlar cada um deles, e a principal ferramenta para isto é a manutenção rigorosa da higiene bucal e o cuidado odontológico antes, durante e após as terapias para o câncer.

O Grupo Oncoclínicas dispõe de equipes multidisciplinares com um time de especialistas, entre eles os estomatologistas, que atuam no diagnóstico e tratamento das lesões de boca. Juntos, eles desenvolvem um plano de tratamento que tem como objetivo minimizar as complicações que porventura possam aparecer. Uma assistência ampla, integral e totalmente individualizada que favorece e preserva a sua qualidade de vida.

Mas a sua participação em cada etapa do seu tratamento é mais que fundamental. Por isso, é muito importante que você fique atento a certos cuidados.

Cuidados com a saúde bucal

ESCOVA E PASTA DE DENTES

Utilize sempre uma escova dental macia, de preferência com pasta de dentes sem agentes abrasivos, para minimizar toda agressão possível. A pasta de dentes utilizada deve conter maior teor de flúor, desde que seu paladar não desagrade o paciente.

BOCHECHOS

Pode-se utilizar uma solução para bochechos, desde que não contenha álcool. Caso o sabor dos produtos industrializados não agrade, converse com o seu estomatologista para que ele receite um produto que possa ser usado sem incômodo.

FIO DENTAL

Prefira a fita dental ao fio dental, pois a fita traumatiza menos a gengiva, reduzindo o risco de sangramentos e ferimentos. Caso haja preferência pelo fio dental, faça uso dos encerados.

PRÓTESES

O uso das próteses – roach e/ou dentadura, deve ser restrito aos momentos de maior necessidade, como durante a alimentação ou quando houver contato com outras pessoas, pois a mucosa encontra-se mais sensível e sujeita aos traumatismos.

Quando você retirar a prótese, coloque-a em um copo com água e bicarbonato de sódio, mas lembre-se de escová-la bem, enxaguando-a abundantemente com água, antes de colocá-la de volta na boca.

Produtos para higiene bucal

GENGIVA

CARIAX (Clorexidina 0,12%):

  • Pasta dentifrícia 90 g: escovar os dentes no mínimo três vezes por dia, de preferência após cada refeição, e à noite, antes de se deitar, de 2 a 3 minutos, por sete dias.
  • Enxágue bucal 250 ml: fazer três enxágues ao dia, com 15 ml do produto, sem diluir, durante 30 segundos, por sete dias.

GINGIKIN B5 (triclosan, pró-vitamina B5):

  • Pasta dentifrícia 90 g: escovar os dentes no mínimo três vezes por dia, de preferência após cada refeição, e à noite, antes de se deitar, de 2 a 3 minutos.
  • Enxágue bucal 250 ml: fazer três enxágues por dia, com 10 ml do produto, sem diluir, durante 1 minuto, após cada escovação.

PERIOKIN (clorexidina 0,20%):

  • Gel 18 g: após a higiene bucal, aplicar o gel três vezes por dia com uma escova suave ou bastão de algodão, fazendo uma massagem nas gengivas, durante sete dias.

BOCA SECA E HALITOSE

KIN HIDRAT

  • Spray 40 ml: pulverizar de 2 a 3 vezes diretamente na cavidade bucal. Pode ser utilizado sempre que necessário.

KIN HALITOSE

  • Spray 40 ml: realizar de 2 a 3 pulverizações, várias vezes ao dia, por toda a cavidade bucal, especialmente na língua.

ESCOVA DENTAL

  • ESCOVA KIN pós-cirúrgica.

A saúde bucal e os efeitos colaterais dos tratamentos

MUCOSITE

A mucosite é uma condição ulcerativa difusa que se manifesta não somente na boca, mas em todo o trato gastrointestinal. Suas lesões extremamente dolorosas podem dificultar ou impedir que você consiga ingerir alimentos sólidos e, em casos extremos, até mesmo a água.

Essas lesões podem funcionar como “porta de entrada” para uma infecção secundária, o que pode agravar o quadro clínico. Caso a mucosite se manifeste, algumas dicas podem ajudar muito.

Dicas

  • Evite alimentos ácidos, picantes, muito condimentados ou salgados.
  • Não coma alimentos duros. Prefira os que são fáceis de mastigar e engolir, como purê, suflê, mingau, pudim, gelatina, etc.
  • Em casos graves, prefira alimentos líquidos, liquidificados, frios ou em temperatura ambiente.

XEROSTOMIA

A xerostomia, também conhecida como boca seca ou secura da boca, é um sintoma que pode gerar dificuldade na fala e na alimentação. Com a ausência do efeito protetor da saliva, também pode causar mau hálito e aumento da ocorrência de cáries, deixando a mucosa mais vulnerável a infecções.

Outras decorrências da xerostomia são a atrofia das papilas da língua, inflamação e fissuras, resultando em sensibilidade, ardência e dor. Pode haver complicações na gengiva e, em casos extremos, a perda de dentes, além da dificuldade de utilização de dentaduras e incômodos com aparelhos protéticos.

Dicas

  • É importante ingerir água de forma abundante, durante todo o tratamento, para estimular as glândulas salivares.
  • Evite ingerir alimentos secos, procure usar molhos e cremes que auxiliem na mastigação e deglutição dos alimentos.
  • Evite ingerir qualquer produto que contenha álcool.
  • Utilize pasta de dentes para escovação, de preferência as indicadas para dentes sensíveis, que possuem menos gosto e não são abrasivas.
  • Mascar chicletes sem açúcar pode estimular as glândulas salivares.

DISGEUSIA  – ALTERAÇÃO DO PALADAR

Durante o seu tratamento, você pode ter uma alteração discreta ou mesmo perder o paladar. Não se preocupe, na maioria dos casos, com o término do tratamento, o paladar pode se restabelecer em aproximadamente quatro meses.

Pode acontecer também de você perder o interesse pela alimentação. Entretanto, ela não deve ser ignorada, para que possa haver sequência no seu tratamento.

Fundamental é entender que cada caso é um caso, respeitar seus limites e necessidades e contar sempre com o apoio dos seus médicos e familiares.

Dicas

  • Procure alimentos atraentes em termos de aparência e odor.
  • Opte pelo consumo de peixes, frangos e ovos, caso haja intolerância à carne vermelha.
  • Utilize temperos e condimentos como salsinha, cebolinha, orégano, alho e ervas, com o objetivo de melhorar o sabor dos preparos.
  • Diversifique sempre os alimentos.
  • Ingira bastante água.
  • Não force o consumo de alimentos indesejados.

Recomendações

  • Observe diariamente a cavidade oral e informe seu médico sobre o aparecimento destas alterações, a fim de prevenir e tratar infecções;
  • Realize a higiene oral após cada refeição utilizando escova de dentes com cerdas macias;
  • Após a escovação, faça bochechos com solução bucal antibacteriana livre de álcool e com água bicarbonatada 3, que pode ser preparada dissolvendo-se uma colher de café rasa de bicarbonato de sódio em um copo de água;
  • Mantenha os lábios hidratados com manteiga de cacau ou protetor de sua preferência;
  • Caso haja sensação de boca seca e diminuição da salivação, utilize produtos lubrificantes de longa duração (“saliva artificial”), conforme orientação médica;
  • Quando houver infecção da cavidade oral, faça uso dos medicamentos prescritos. Se houver indicação médica para o uso de Nistatina (Micostatin®), procure manter a solução na boca por cerca de dois minutos antes de deglutir e, depois de trinta minutos, faça bochechos com água bicarbonatada 3%;
  • Caso não haja melhora dos sintomas mesmo após a realização destas condutas, entre em contato com a equipe médica através do BIP de plantão.

GRUPO ONCOCLíNICAS. SUA ViDA, NOSSA VIDA.

Responsável técnico: Dr. Carlos Augusto de Andrade | CRM-RJ: 52.37620-0