2831, 2831, cecon, cecon.svg, 6652, https://www.grupooncoclinicas.com/cecon/wp-content/uploads/sites/10/2017/11/cecon.svg, https://www.grupooncoclinicas.com/cecon/cecon/, , 1, , , cecon, inherit, 0, 2017-11-28 16:57:31, 2017-11-28 16:57:31, 0, image/svg+xml, image, svg+xml, https://www.grupooncoclinicas.com/cecon/wp-includes/images/media/default.png, 0, 0, Array

Atividades Físicas

São muitos os desafios que surgem junto com o diagnóstico de um câncer. Inseguranças, dúvidas, preocupações, mudanças na rotina, tratamentos. Passado o primeiro momento, esse turbilhão de sentimentos e informações começa a dar lugar a uma série de providências importantes e a atividade física, com certeza, precisa ser levada em conta.

Nos últimos anos, pesquisas científicas têm demonstrado que o exercício físico traz benefícios durante e após o tratamento do câncer e, se praticado de maneira segura, pode diminuir o risco de recorrência da doença e melhorar significativamente sua qualidade de vida.

Já está provado que, quando você se movimenta, há uma redução dos níveis sanguíneos de insulina e de certos fatores de crescimento liberados pelo tecido adiposo, capazes de estimular a multiplicação das células malignas. Mas os benefícios vão além.

O que os exercícios podem fazer por você

  • Reduzir o risco de estresse, ansiedade e depressão.
  • Melhorar o sono.
  • Manter o bom funcionamento do sistema cardiovascular.
  • Aumentar a flexibilidade e amplitude dos movimentos.
  • Diminuir a fadiga.
  • Promover o relaxamento.
  • Promover a autoconfiança e uma sensação maior de bem-estar.
  • Manter ou melhorar sua capacidade física.
  • Melhorar o equilíbrio, diminuindo o risco de queda e ossos quebrados.
  • Evitar o atrofiamento dos músculos.
  • Diminuir o risco de osteoporose.
  • Melhorar o fluxo sanguíneo.
  • Ajudar na sua independência para suas atividades cotidianas.
  • Diminuir as náuseas.
  • Melhorar o humor e o relacionamento social.
  • Ajudar a controlar o peso.
  • Melhorar a qualidade de vida.

Porém, antes de mais nada, você precisa estar ciente de que a prática de exercícios só deve ser feita após a liberação do seu médico oncologista, que é o único com capacidade para avaliar seu estado clínico, as condições do seu tratamento e as melhores indicações para o seu caso.

No Grupo Oncoclínicas esse médico trabalha em conjunto com equipes multidisciplinares capazes de oferecer um tratamento e um plano de cuidados amplo, integral e totalmente individualizado.

A partir de um programa de condicionamento físico feito especialmente para o seu caso, você pode ir em busca de atividades que sejam seguras, eficazes e que tenham a ver com o seu estilo de vida.

Exercícios

O segredo é manter seu programa de exercícios simples e divertido. Algumas dicas do que levar em conta ao planejar seu programa de exercícios:

  • Encontre algo de que você goste.
  • Comece devagar, com alguns minutos por dia, e vá aumentando o ritmo lentamente. Lembre-se de que é importante respeitar os limites do seu corpo.
  • Defina metas de curto e longo prazo.
  • Importante fazer sempre um aquecimento antes de começar e um alongamento ao terminar os exercícios.
  • Faça pequenas séries de exercícios que trabalhem a força, a flexibilidade e a capacidade aeróbica.
  • Experimente exercícios diferentes, como dança, ioga, Qigong ou tai chi chuan. Estas formas centenárias de exercício melhoram a respiração e possuem técnicas de relaxamento que utilizam movimentos suaves.
  • Exercícios na água são sempre uma boa pedida.
  • Trabalhe a respiração em todos os exercícios.
  • Anote seu progresso. É muito importante reconhecer e recompensar suas realizações.

Exercícios no seu dia a dia

  • Prefira as escadas em vez do elevador.
  • Realize caminhadas.
  • Dê uma volta pelo seu bairro após o jantar.
  • Dispense o carro em trajetos mais curtos ou estacione em locais mais distantes do seu trabalho.
  • Faça passeios em parques e pistas de cooper da sua cidade.
  • Jardinagem pode ser uma experiência estimulante.
  • Ande de bicicleta onde for agradável para você.
  • Brinque com as crianças.
  • Passeie com o cachorro.
  • Faça exercícios enquanto assiste a TV.

Hidratação

  • Se você for fazer algum exercício, beba água. Ficar hidratado é importante para a saúde geral e mais ainda durante o seu tratamento e suas atividades físicas.

Dicas para reduzir a fadiga

É bastante comum você perceber que tem tido muito menos energia do que antes. A fadiga, um tipo de cansaço do corpo e do cérebro que costuma acometer 70% dos pacientes em tratamento oncológico, não melhora com o repouso. Pelo contrário, uma série de exercícios segura, feita sob orientação médica pode, inclusive, colaborar nos resultados do seu tratamento. Confira algumas dicas.

  • Procure incluir em sua rotina exercícios que possam ser feitos regularmente.
  • Faça pausa entre as séries de exercícios.
  • A menos que seja indicado o contrário, mantenha uma dieta equilibrada, que inclua proteínas, e beba cerca de 8 a 10 copos de água por dia.
  • Prefira sempre atividades que sejam divertidas e prazerosas para você.
  • Utilize técnicas de relaxamento e visualização para reduzir o estresse.
  • Sempre procure ajuda quando precisar.

Precauções

  • Confira sempre se os seus níveis sanguíneos estão adequados.
  • Não pratique exercícios físicos se estiver com anemia.
  • Não pratique atividades físicas se o nível dos minerais no sangue, como sódio e potássio, não estiverem normais.
  • Evite superfícies irregulares e exercícios que possam fazer você se machucar.
  • Evite exercícios que provoquem muita tensão nos ossos se você tem osteoporose, metástase óssea, artrite e lesões nos nervos.
  • Se você tem problemas de equilíbrio, prefira a bicicleta ergométrica à esteira.
  • Comunique seu médico se ganhar peso sem motivo aparente, tiver falta de ar ao mínimo esforço, tontura, dores, inchaços e visão turva.
  • Fique atento à ocorrência de sangramentos, especialmente se estiver tomando anticoagulantes.
  • Fique longe das piscinas com cloro se tiver feito radioterapia.
  • Se você estiver usando um cateter, evite esportes aquáticos e outros riscos que podem causar infecções. Evite também treinos de resistência que exercitem os músculos na região do cateter.

GRUPO ONCOCLíNICAS. SUA ViDA, NOSSA VIDA.

Responsável técnico: Dr. Roberto de Oliveira Lima | CRM-ES: 2243