Grupo Oncoclínicas

Você está em:

A nutrição e a prevenção do câncer

De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), cerca de 20% dos casos de câncer do Brasil são decorrentes de alimentação inadequada, e um em cada três casos poderia ser evitado com o tripé dieta saudável, atividades físicas regulares e peso controlado.

No que diz respeito à nutrição, os tipos de câncer diretamente relacionados aos alimentos ingeridos são os tumores de cabeça e pescoço (boca, garganta, laringe) e do aparelho digestivo (esôfago, estômago e de intestino grosso).

Por alimentação saudável entenda-se a dieta rica em fibras de alimentos de origem vegetal (como frutas, legumes, verduras, cereais integrais, grãos, sementes e leguminosas) e pobre em alimentos ultraprocessados (como os prontos para consumo, que só precisam de aquecimento e bebidas açucaradas).

 

Como a nutrição atua na prevenção do câncer

As fibras dos alimentos ajudam a garantir o bom funcionamento do sistema digestivo e a eliminação das fezes, mantendo o equilíbrio da flora bacteriana intestinal, que tem papel muito importante para o sistema imunológico.

Além disso, os alimentos de origem vegetal geralmente funcionam como antioxidantes, por fornecerem ao organismo substâncias que combatem os radicais livres.

Os radicais livres são agentes que prejudicam o metabolismo intracelular e causam danos no DNA, no RNA, nos lipídios e nas proteínas das células. Eles também prejudicam o funcionamento do sistema de reparo do DNA – aquele que é acionado para tentar combater células danificadas que possam levar à formação de tumores –, o que contribui para a proliferação das células com mutações causadoras do câncer.

Os principais antioxidantes encontrados na alimentação e que ajudam a prevenir o câncer são:

  • Vitamina A – em bife de fígado, queijos, ovos, batata doce, couve, cenoura, brócolis, alface, manga e melão;
  • Vitamina C – em frutas cítricas, acerola, pimentões, goiaba, couve, kiwi, brócolis, lichia, mamão, morango;
  • Vitamina E – em óleos vegetais, nozes, amêndoas, castanha-do-Pará, abacate, manga, espinafre, brócolis;
  • Zinco – mineral presente nas carnes, leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, vagem), sementes de abóbora e girassol, oleaginosas (castanhas, principalmente), queijo; e
  • Selênio – mineral abundante na castanha-do-Pará, presente em carnes, leite, ovos, feijão, cogumelo, espinafre.

 

Dicas para uma boa nutrição na prevenção do câncer

O INCA (Instituto Nacional de Câncer) recomenda as seguintes medidas para a adoção de uma alimentação saudável como prevenção do câncer:

  • Apostar na brasileiríssima mistura de arroz e feijão – ela combina proteínas, fibras, vitaminas e minerais;
  • Consumir diariamente no mínimo 400 g (cinco porções) de frutas e vegetais sem amido (como berinjela, espinafre, agrião, tomate, cenoura, couve-flor, brócolis, couve, repolho, beterraba, chuchu, quiabo, abobrinha);
  • Optar por frutas em vez de doces para a sobremesa;
  • Evitar fast-food, ultraprocessados e processados ricos em gorduras, amidos e/ou açúcares (comidas prontas, que só precisam ser aquecidas, salgadinhos, biscoitos);
  • Preferir ingerir as frutas, com as fibras, em vez de tomar suco de fruta (com exceção da limonada). Se beber sucos, preferir os naturais, sem açúcar, em vez de bebidas prontas e açucaradas, como refrigerante e suco de caixinha;
  • Evitar carnes processadas e/ou defumadas (presunto, salsicha, linguiça, bacon, salame, mortadela, peito de peru e similares);
  • Consumir no máximo 500 g de carne vermelha por semana; e
  • Optar pela carne cozida, assada, ensopada ou guisada em vez de grelhada, frita ou churrasco.

GRUPO ONCOCLíNICAS. SUA ViDA, NOSSA VIDA.

Responsável técnico: Dr. Bruno Lemos Ferrari | CRM-MG 26609