2836, 2836, oncoclinica_porto_alegre, oncoclinica_porto_alegre-1.svg, 5323, http://www.grupooncoclinicas.com/oncoclinica-porto-alegre/wp-content/uploads/sites/9/2017/11/oncoclinica_porto_alegre-1.svg, http://www.grupooncoclinicas.com/oncoclinica-porto-alegre/oncoclinica_porto_alegre-2/, , 1, , , oncoclinica_porto_alegre-2, inherit, 0, 2017-11-28 18:52:54, 2017-11-28 18:52:54, 0, image/svg+xml, image, svg+xml, http://www.grupooncoclinicas.com/oncoclinica-porto-alegre/wp-includes/images/media/default.png, 0, 0, Array
Você está em:

Hormonioterapia

O que é

A hormonioterapia é uma forma de tratar o câncer que diminui ou bloqueia a ação de certos hormônios que, por uma anormalidade do organismo, estimulam o crescimento de células tumorais no corpo.

Normalmente, muitos cânceres surgem em locais que são diretamente estimulados por certos hormônios. Assim, o estrogênio, hormônio feminino essencial para o desenvolvimento do tecido mamário, pode passar a estimular o câncer de mama. Enquanto a testosterona, hormônio masculino fundamental no desenvolvimento da próstata do homem, pode dar força ao câncer nesse órgão.

A hormonioterapia tem sido usada de forma isolada ou em combinação com as demais formas de tratamento para o câncer, como a cirurgia, a quimioterapia convencional e a radioterapia.

Ela pode ser combinada com a cirurgia em duas situações:

  • Neoadjuvante: antes da operação, para reduzir o tamanho do tumor e facilitar o procedimento, além de preservar ao máximo os tecidos saudáveis.
  • Adjuvante: depois da cirurgia, para diminuir a chance de que a doença apareça novamente.

Como funciona

O medicamento age diretamente na célula cancerosa. A medicação pode ser administrada ao paciente por meio de comprimidos ou injeções subcutâneas. Em geral, os hormonioterápicos orais são administrados diariamente. Já os hormonioterápicos injetáveis são habitualmente administrados mensal ou trimestralmente.

O bloqueio da ação hormonal também pode ser obtido por meios de procedimentos cirúrgicos, como a remoção dos testículos no caso do câncer de próstata, ou ainda por radiação.

Efeitos colaterais

A hormonioterapia agride menos o organismo que a quimioterapia. Seus efeitos colaterais estão diretamente ligados à ausência dos hormônios ao longo do tratamento. Entre alguns dos possíveis sintomas adversos estão a redução da libido, alterações menstruais, ondas de calor no corpo, ganho de peso, ressecamento da pele e vagina, impotência, alteração dos níveis de colesterol sanguíneo e maior risco de trombose.

Confira em terapias complementares e em efeitos colaterais dicas e maneiras de aliviar os efeitos adversos que podem ocorrer ao longo do tratamento, assim como dúvidas frequentes, como a possibilidade de engorda ou queda de cabelo durante a hormonioterapia.

Duração do tratamento

A duração normal do tratamento é planejada de acordo com o tipo de doença e varia de paciente para paciente. Normalmente, o tratamento adjuvante de hormonioterapia para o câncer de mama é recomendado durante, pelo menos, 5 anos.

CADASTRE-SE E RECEBA NOVIDADES no seu e-mail.

GRUPO ONCOCLíNICAS. SUA ViDA, NOSSA VIDA.