2835, 2835, inorp, inorp.svg, 7184, http://www.grupooncoclinicas.com/inorp/wp-content/uploads/sites/19/2017/11/inorp.svg, http://www.grupooncoclinicas.com/inorp/inorp/, , 1, , , inorp, inherit, 0, 2017-11-28 19:17:05, 2017-11-28 19:17:05, 0, image/svg+xml, image, svg+xml, http://www.grupooncoclinicas.com/inorp/wp-includes/images/media/default.png, 0, 0, Array

O câncer de mama é o segundo tumor mais comum e o mais frequente em mulheres de todo o mundo. Normalmente, o tumor se inicia na mama, mas pode atingir as axilas. Apesar de raro, homens também podem ter a doença.

Sintomas

O câncer de mama, em estágio inicial, não dói e pode ser assintomático. Frequentemente, o nódulo é o primeiro sintoma e é identificado pela paciente através do autoexame. Outros sinais para se manter alerta são:

  • Alteração da forma ou do tamanho da mama e bico do peito
  • Saída de secreção pelo mamilo
  • Nódulo na axila
  • Espessamento ou enrugamento da pele da mama ou do mamilo
  • Vermelhidão
  • Dor
  • Fadiga
  • Perda de peso

Fatores de risco

  • Ser mulher
  • Ter entre 40 e 69 anos
  • Histórico familiar, em primeiro grau, de câncer na família
  • Menstruação precoce
  • Menopausa tardia
  • Reposição hormonal
  • Ausência de gravidez
  • Tumor de mama anterior
  • Cistos ou calcificações nas mamas, mesmo que benignas
  • Colesterol alto
  • Obesidade
  • Mutação dos antioncogenes BRCA1 e BRCA2

Prevenção e hábitos saudáveis

  • Fatores hereditários e próprios do ciclo de reprodução da mulher são impossíveis para o controle. A prevenção, de modo geral, está relacionada à adoção de um estilo de vida mais saudável
  • Não fumar
  • Moderar a ingestão de bebidas alcoólicas
  • Ter uma dieta balanceada
  • Praticar atividades físicas regulares
  • Amamentar — estimula as glândulas mamárias e reduz a quantidade de hormônios no sangue

Detecção

Além de servir como exame de rotina em mulheres saudáveis e com idade superior a 40 anos, a mamografia é um exame simples e muito útil para a avaliação inicial da paciente com suspeita de câncer de mama. Além da mamografia, a ultrassonografia também pode auxiliar na avaliação. Para a confirmação do diagnóstico, é necessário realizar uma biópsia, ou seja, retirar um fragmento do tumor sob anestesia local e submetê-lo ao exame anatomopatológico.

Depois que o diagnóstico do câncer de mama é comprovado, a paciente deve ser submetida a alguns exames, como radiografia ou tomografia de tórax, ultrassonografia ou tomografia de abdômen e pelve, cintilografia óssea e exames de sangue. Outros exames podem ser indicados pelo médico. Essa etapa da avaliação é chamada estadiamento, ou seja, é o mapeamento da paciente e é de fundamental importância para o planejamento do tratamento.

Tratamento

O câncer de mama é tratado de acordo com o estágio da doença e o tipo de tumor. Pode envolver diversas modalidades combinadas ou não entre si, como cirurgia, radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia e drogas de alvo molecular.

Na maioria dos casos, a cirurgia é a primeira etapa do tratamento e pode implicar a remoção do tumor ou da mama completa. A radioterapia tem como objetivo reduzir a chance de recidiva, novo ataque no mesmo local. Já a hormonioterapia é indicada para bloquear o estímulo hormonal que levaria ao crescimento do tumor.

Pacientes com metástases recebem um tratamento sistêmico: em que há o controle da doença, a redução dos sintomas e o foco numa melhor qualidade de vida ao paciente. Não há cura nesses casos.

Prognóstico

A cura do câncer de mama depende das características do tumor e da extensão da doença. O diagnóstico precoce favorece as chances de recuperação do paciente. Para casos de câncer de mama metastático, o objetivo principal é controlar a doença para reduzir os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente.

Com os avanços da ciência atual, os índices de sobrevida estão cada vez mais elevados. Cada paciente deve conversar com seu médico sobre todos os tipos de tratamentos disponíveis.

Cerca de 90% dos cânceres de mama são detectados pelas próprias pacientes. Faça o autoexame!

CADASTRE-SE E RECEBA NOVIDADES no seu e-mail.

GRUPO ONCOCLíNICAS. SUA ViDA, NOSSA VIDA.