2845, 2845, oncocinica_oncologia, oncocinica_oncologia.svg, 7387, http://www.grupooncoclinicas.com/cto/wp-content/uploads/sites/18/2017/11/oncocinica_oncologia.svg, http://www.grupooncoclinicas.com/cto/oncocinica_oncologia/, , 1, , , oncocinica_oncologia, inherit, 0, 2017-11-28 19:09:43, 2017-11-28 19:09:43, 0, image/svg+xml, image, svg+xml, http://www.grupooncoclinicas.com/cto/wp-includes/images/media/default.png, 0, 0, Array
Você está em:

O que é?

O que é o câncer?

Câncer é o nome dado a um grupo de diversas doenças em que há a multiplicação desordenada de células no organismo. Essas células invadem tecidos e órgãos de forma agressiva, lesionando-os e criando os tumores malignos, também conhecidos como neoplasias malignas. Quando o câncer se espalha para outras partes do corpo, além do seu ponto de origem, chamamos de metástase.

Existem ainda os tumores benignos, quando há o crescimento anormal de células, mas de forma lenta e não invasiva, que raramente representa risco de vida ao paciente.

O que causa o câncer

O câncer pode ser causado por uma variedade de fatores relacionados entre si, sejam eles internos ou externos ao organismo. As causas mais comuns estão ligadas ao meio ambiente e aos hábitos do paciente, como: fumar, ingerir bebidas alcoólicas e se expor excessivamente ao sol sem proteção. A ocupação profissional também pode influenciar; quando há, por exemplo, o contato com produtos químicos em uma indústria. A exposição à fumaça expelida pelos automóveis e até o fumo passivo podem contribuir para o desenvolvimento da doença.

O envelhecimento também torna o organismo mais suscetível à enfermidade, porque há alterações das células ao longo dos anos, tornando-as predispostas a mutações malignas. Além disso, o corpo fica submetido a diferentes fatores de risco por mais tempo. Com o envelhecimento da população em geral, o que significa uma maior expectativa de vida ao longo dos anos, o diagnóstico de câncer tem se tornado cada vez mais comum.

Já as alterações genéticas hereditárias são as razões mais raras, embora existam alguns tipos de câncer que têm forte ligação com o histórico familiar, como o câncer de mama. Alguns grupos étnicos podem ter maior propensão a algum tipo da doença, como no caso do câncer de próstata, mais frequente em homens negros. Trata-se mais de uma probabilidade do que uma causa.

Tipos de câncer

O câncer é classificado pelo grau de agressividade e de acordo com o grupo de células afetadas do corpo:

  • Carcinoma: tecidos da pele ou mucosa. É o mais comum nos seres humanos.
  • Sarcoma:  tecidos conjuntivos, aqueles entre a pele e os órgãos internos, como os dos músculos, ossos, gorduras e tendões. É mais raro. Geralmente, a cirurgia é a principal terapia para este tipo de câncer. Mas é possível que o tratamento exija complementação com radioterapia e/ou quimioterapia antes ou depois da cirurgia.
  • Leucemia: se inicia na medula óssea e afeta os glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo.
  • Linfoma e mieloma: acomete o sistema linfático, que é a rede distribuída por todo o corpo e responsável pela defesa do organismo; e as células plasmáticas, que geram anticorpos.
  • Tumores do sistema nervoso central: atingem o cérebro e as células que dão suporte aos nervos.

 

Conheça os tipos de câncer

 

Fatores de risco

  • Tabagismo
  • Hábitos sexuais não seguros
  • Má alimentação
  • Ingestão de bebidas alcoólicas
  • Exposição solar
  • Uso de medicação
  • Obesidade
  • Ocupação profissional
  • Exposição à radiação
  • Sedentarismo

É importante lembrar que a presença de um ou mais desses fatores de risco não determina a certeza do desenvolvimento da doença.

Diagnóstico e prevenção do câncer

Segundo o Inca – Instituto Nacional de Câncer, 70% dos diagnósticos de câncer são feitos por médicos não oncologistas, como dermatologistas. Trata-se de uma doença com aspectos múltiplos e pode ser detectada em diferentes estágios por meio de exames laboratoriais, de ultrassom e tomografia. Sua confirmação demanda análise criteriosa e, normalmente, requer exame microscópico de tecidos. Como pode acometer diferentes partes do organismo, os sintomas são variados. Em geral, o paciente procura o médico porque sente uma dor persistente, o crescimento anormal de uma parte do corpo, ou sangramento na urina e fezes.

Para prevenir a patologia, é importante adotar um hábito de vida saudável: se alimentar bem, praticar atividades físicas regulares, não fumar e não ingerir bebidas alcoólicas. É fundamental identificar e tratar doenças pré-malignas, como lesões pelo vírus HPV – papilomavírus humano, para que não se transformem em tumores. Além disso, manter distância de substâncias causadoras de câncer. Homens e mulheres devem ainda fazer exames preventivos periódicos, que são indicados pelo médico de acordo com a faixa etária, fatores de risco e histórico familiar de câncer.

Tratamentos

O paciente pode se tratar utilizando um ou mais destes métodos combinados:

As terapias complementares, como acupuntura, shiatsu, reiki, musicoterapia, cromoterapia e outras, também podem ser empregadas para apoiar o tratamento médico, mas nunca substituí-lo. São indicadas para ajudar no enfrentamento da doença, atenuar alguns efeitos colaterais e melhorar a sua qualidade de vida.

Pergunte ao seu médico

Estas são algumas perguntas que você pode fazer ao seu oncologista na sua consulta:

  • Qual tipo de tratamento você me recomenda? E por quê?
  • Qual a duração do meu tratamento?
  • Quais as minhas chances diante da doença?
  • Terei que fazer alguma cirurgia?
  • Quais efeitos colaterais eu terei durante o tratamento?
  • Meu cabelo vai cair?
  • Posso tomar outros medicamentos junto ao tratamento?
  • Posso comer de tudo? Há algum alimento que ajudaria no tratamento?
  • Como posso saber se o tratamento está me ajudando?
  • Posso ter relações sexuais com meu parceiro?
  • Devo me vacinar?
  • Posso sair de casa ou viajar?

CADASTRE-SE E RECEBA NOVIDADES no seu e-mail.

GRUPO ONCOCLíNICAS. SUA ViDA, NOSSA VIDA.