2837, 2837, ce_oncologica, ce_oncologica.svg, 6291, http://www.grupooncoclinicas.com/ceon/wp-content/uploads/sites/17/2017/11/ce_oncologica.svg, http://www.grupooncoclinicas.com/ceon/ce_oncologica/, , 1, , , ce_oncologica, inherit, 0, 2017-11-28 18:52:10, 2017-11-28 18:52:10, 0, image/svg+xml, image, svg+xml, http://www.grupooncoclinicas.com/ceon/wp-includes/images/media/default.png, 0, 0, Array
Você está em:

Mielograma – Biópsia de Medula Óssea

O que é

O mielograma e a biópsia de medula óssea são exames de grande importância para a avaliação da medula óssea. Eles são realizados para diagnosticar cânceres que atacam as células sanguíneas, como linfoma, mieloma e leucemia. São exames que avaliam também o acometimento secundário por algum outro tipo de câncer, como, por exemplo, câncer de mama ou próstata, além de afecções específicas da medula, como aplasia de medula ou mielodisplasia, e ainda doenças infecciosas, como a leishmaniose.

A medula óssea é um tecido líquido-gelatinoso que preenche a cavidade dos ossos do corpo humano e é conhecida popularmente como tutano. Tem papel fundamental na produção das células sanguíneas: leucócitos – os glóbulos brancos, hemácias – glóbulos vermelhos e plaquetas. Cada uma dessas células tem papel essencial no correto funcionamento do organismo.

No mielograma se retira uma amostra de medula óssea. Na biópsia se retira um pequeno fragmento do osso local. Normalmente, são exames realizados em conjunto, no mesmo procedimento.

Os exames permitem avaliar se há ou não a presença de células malignas na medula óssea. Por meio do mielograma podem ainda ser realizadas outras avaliações de ponta no campo da genética, como análise molecular, imunofenotipagem e citogenética.

Como funciona

Os exames consistem na retirada de uma pequena amostra de medula óssea ou fragmento do osso ilíaco (bacia), do esterno (parte superior do peito) ou tíbia (em caso de crianças). É feita uma punção óssea e posterior coleta do material. O exame é feito sob anestesia local, já que implica o uso de uma seringa especial capaz de perfurar o osso. Esse material é analisado em laboratório.

Efeitos colaterais

É comum haver uma leve dor durante uma semana após o procedimento. São raras as complicações, mas podem existir casos de sangramento excessivo, alergia ou infecção no local do exame. Procure seu médico em caso de dor, sangramento ou febre persistentes.

Duração

O procedimento é rápido, mas demanda um tempo de preparação que envolve anestesia e, em alguns casos, sedação.

CADASTRE-SE E RECEBA NOVIDADES no seu e-mail.

GRUPO ONCOCLíNICAS. SUA ViDA, NOSSA VIDA.